D&D 5e — Interpretando um Paladino

Atualizado: 17 de fev.

Artigo postado por WIZO no The Level Up Corner. Foi traduzido por Gustavo Arcoverde.


Interpretar um paladino em D&D dá sempre uma má impressão. Muitas pessoas veem paladinos como um poste, uma classe que só está ali para atrapalhar. Eles ficam lá parados e drenam a diversão de todos ao seu redor. Não é assim que você deveria interpretar um paladino.

Interpretar um paladino em D&D pode ser feito de várias maneiras. Você pode ser vingativo, rígido, justo, passivo ou até mesmo um vilão. Só não seja chato.

Na 5e você pode ser um vilão ou anti-paladino baseado em quem você adora. Isso lhe oferece ainda mais opções do que antes. Você pode nem mesmo ser visto como um paladino padrão.

O Estereótipo

Paladinos têm um estereótipo pesado. Interpretar um paladino no D&D sempre significou que você era a pessoa chata. As pessoas tinham que falar sobre planos longe de você e tinham que colocá-lo em um canto. Literalmente. Lembro-me de alguns jogos em que o paladino ignorava as travessuras do ladino de propósito para deixar a história progredir.

Esses são os piores paladinos e nunca deveriam ter sido jogados. O jogador não entendeu o que era um paladino e o Mestre não interveio. Isso fez com que o paladino fosse uma classe horrível que só atrapalhou o grupo nos momentos de interpretação.

Não precisa se assim.

Sim, um paladino tem juramentos e obrigações que devem respeitar. O mesmo acontece com clérigos, druidas e outras classes vinculadas a uma facção, regimentos ou mesmo a uma civilização. Isso não os torna horríveis de se jogar, e um paladino não precisa ser horrível de se interpretar.

Não use juramentos/regras como desculpa para ser um jogador ruim.

Paladinos no passado foram retratados como pessoas que exigem que os jogadores sejam estúpidos ou morram pelas mãos do paladino. Eles tentam colocar a culpa de seus atos em 'manter juramentos', mas é apenas uma desculpa. Você pode ter valores e segui-los como todo mundo. Apenas não os empurre para outras pessoas com ameaças de violência!

Uma das melhores formas de interpretar um paladino é olhando seu juramento com atenção.

É por isso que examinaremos cada um dos juramentos e veremos como eles podem ser bem interpretados. Após examinar cada juramento, você pode escolher como deseja interpretar seu paladino ou inventar sua própria forma. Aqui te ajudaremos a entender o que um paladino é, já que o estereótipo de um paladino é o que eles não deveriam ser.

Juramento dos Anciãos

O juramento dos anciãos é estranho para pessoas que associam paladinos ao estereótipo. Eles servem a natureza e ainda lutam contra o mal, mas em um nível cósmico.

Esses paladinos podem ser justos, mas também tentam proteger a pureza e a vida. O motivo pelo qual se tornaram paladinos depende deles. Eles podem ser cavaleiros feéricos que um deus/deusa pediu para guardar uma área e apenas deixar passar aqueles que eles consideram dignos.

Paladinos do juramento dos anciãos podem ser mais que “guardiões”. Eles geralmente tentam proteger a vida, mas você pode adicionar algo mais ao seu paladino. Aqui está um bom exemplo.

O paladino que mais gosto de jogar é uma paladina do Juramento dos Anciãos. Ela é zonza, bebe, briga e vai para bordéis se não for crime. Ela está sujeita a quase todos os vícios mundanos, contanto que as leis do país permitam, mas o mais importante é que ela aproveita a vida.

Esta paladina não se encaixa no estereótipo. Ela é propensa a todos os vícios imagináveis, mas tem algumas qualidades redentoras. Esta paladina é leal, protege a vida, defende a justiça e fará o possível para causar alegria aonde quer que vá. Ela faz tudo isso enquanto luta contra o mal e nunca quebra seus valores.

Esta é uma ótima maneira de jogar com o paladino dos anciãos. Tenha um valor diferente do paladino padrão e interprete isso. O dela era manter e dar alegria aos outros, enquanto protegia todos os outros habitantes. Seu paladino pode ser alguém que incentiva sempre tudo a ser melhor.

Quase não há limite para interpretar um paladino em D&D com o juramento dos anciões. O mesmo se aplica ao juramento de conquista.

Juramento de Conquista

Paladinos que fizeram um juramento de conquista geralmente não são paladinos estereotipados. Eles estão sempre por aí lutando por uma razão, mas podem ir muito mais longe.

Existe um dilema moral clássico dos bebês orcs. Deixe-me contar a você esse dilema.

“Você matou os orcs e viu que há um bebê orc, de apenas alguns meses, que está chorando por sua mãe. O que você faz?"

Se você respondeu que iria salvá-lo, provavelmente não é um paladino da conquista. Você salvou o bebê porque ele é apenas um bebê e não fará mal a ninguém. Ele até poderá ser bom no futuro!

Se você respondeu que deve morrer, você pode ser um paladino da conquista. A razão pela qual ele tem que morrer é porque é um orc. É mau, de uma raça má, e será mau. Portanto, você está realizando uma boa ação e possivelmente salvando vidas matando essa coisa. Além disso, ele poderá buscar vingança contra quem matou seus pais, então por que deixá-lo vivo?

Essa segunda resposta não parece muito com um paladino, mas um paladino que fez um juramento de conquista pode estar tentando eliminar todo o mal do mundo. Essa é uma maneira de fazer isso e você pode praticar atos moralmente questionáveis de modo a servir ao bem maior.

Dessa forma, você está caminhando sobre uma linha tênue e pode ir longe demais. A parte estranha do paladino da conquista é que, se você for longe demais, ainda poderá ser um paladino da conquista.

O paladino da conquista sombrio tornou-se um anti-paladino. Eles podem ver o mundo como mau e tentar matar tudo nele, mas ambos têm algumas coisas em comum.

Um paladino da conquista ainda pode ter honra, lealdade, seguir um deus e seus fieis, como um cavaleiro. Estranho, eu sei, mas até homens maus podem ter princípios.

Você só precisa descobrir como está interpretando um paladino no D&D e por que é um paladino da conquista. Este é um tipo de paladino bastante sanguinário, mas e quanto a um paladino mais tradicional?

Juramento da Coroa

Você escolheu servir fielmente a um senhor ou civilização. Esses paladinos devem sempre respeitar a lei acima de tudo, mas isso não o torna chato?

Temos funcionários públicos atualmente que agem um tanto parecido com os paladinos da coroa. Os funcionários de que estou falando são os policiais, mas existem policiais bons e maus. Os melhores policiais são aqueles que tentam ajudar a sociedade, as pessoas a quem servem, e praticam a contenção em vez da força.

Como um paladino da coroa, você está tentando servir à sociedade, mas não é uma tarefa fácil. Se você estiver tentando servi-la, cuidando de vagabundos, como será? Você julga ser melhor para a sociedade colocar os vagabundos gentilmente em celas e corrigindo-os? Se você pensa assim, então você poderia ser como o “policial bonzinho” em um filme.

Por outro lado, você pode reconhecer que esses canalhas são uma praga para a civilização e devem ser totalmente punidos segundo a lei. Talvez, um mais que isso. Purgar a sociedade desses seres sem valor é o melhor para a civilização, e você pode querer limpar as ruas conforme a lei. Mesmo que a lei seja impor a morte.

No meio-termo, você pode ser um paladino que percebe que a lei é a coisa mais importante de tudo, mas mesmo as coisas mais importantes são falhas. Se uma família está roubando para comer, você cortará uma mão como exige a lei ou irá deixá-la ir? Você está lá para ajudar a civilização e a sociedade, mas cortar a mão de uma pessoa que só quer alimentar sua família é realmente a melhor decisão?

Por último, os paladinos da coroa podem servir a senhores, cidades ou nações. Mas o que você faz quando quem você serve tenta fazer algo imoral como cometer genocídio? Você se levanta e luta contra a injustiça ou ajuda a fortalecer a civilização limpando os problemas?

Podemos não encontrar as ações de um paladino apenas em nossa sociedade, mas em seu tempo e nas circunstâncias certas, podem ser apenas em seus olhos. Além disso, isso poderia ser visto apenas observando seus juramentos.

Mesmo paladinos da coroa têm situações fazem interpretar um paladino em D&D algo interessante, mas e o juramento da devoção?

Juramento da Devoção

Este é considerado o paladino estereotipado. Eles têm honra e justiça acima de tudo, e o resto que se dane! Mas você não precisa interpretar fazer assim.

O juramento de devoção é para aqueles que querem jogar com paladinos a moda antiga, e eles podem ser muito divertidos.

Você prende os outros esses ideais, mas percebe que cada pessoa é diferente. Se o ladino está tentando obter informações por meio da tortura, não fique sentado em um canto e deixe que isso aconteça. Pergunte por que ele acha que a tortura funcionará, visto que ele apenas disse informações falsas para outros que tentaram torturá-lo.

Essa é uma razão factual, mas também há benefícios em agir com honra e dignidade. Pense em pessoas horríveis que mentem, roubam e trapaceiam. Eles têm uma reputação negativa e não farão nada de grande importância na sociedade. Pelo menos, eles não o farão tão facilmente.

Não é mais fácil conseguir trabalhos que ajudem as pessoas do rei do que mentir, roubar, matar e trapacear para governar um império por medo? Se você gosta da 2ª opção, não jogue como este paladino, mas você deve perceber que a 1ª opção é mais fácil. É por isso que essa rota é benéfica para seu grupo.

Se você for a pessoa bondosa, honesta e justa que todos conhecem, terá dificuldades. Isso é, a menos que você seja insuportável. NÃO SEJA UMA PESSOA INSUPORTÁVEL!!!

Você pode exigir que os outros sigam seus padrões, mas eles ficarão aquém. Se eles falharem, você pode tentar orientá-los na direção certa. Amizade e simpatia consistente muitas vezes são mais eficazes do que uma abordagem bruta.

É assim que você consegue relacionamentos estranhos, mas incríveis, entre ladinos e paladinos. Eu vi ladinos e paladinos como melhores amigos que estão tentando se ajudar. O paladino está tentando ajudar o ladino a se tornar uma pessoa melhor e o ladino está tentando ajudar o paladino a se livrar de todas as regras e regulamentos. É uma dinâmica interessante que pode ser extremamente divertida de interpretar.

Existem muitas maneiras de abordar o paladino da devoção, mas a regra principal a ser lembrada é não ser um incomodo ou não prejudicar seu grupo! Interpretar um paladino em D&D assim pode ser muito divertido, mas e o paladino da vingança?

Juramento da Vingança

Você é um vingador! Alguém foi prejudicado e você é a pessoa que corrige esse erro. Um grupo de bandidos destruiu esta aldeia. Você é o único a vingar os aldeões e fazer suas mortes não serem em vão!

Você pode ter sofrido com um grande mal. Um grupo de bandidos destruiu sua aldeia, e agora você está atrás de todos os bandidos. Todos eles devem queimar por seus crimes!

Este tipo de paladino soa mais como uma pessoa maluca ou, no máximo, como um bárbaro do que qualquer outra coisa, mas há grandes diferenças. Interpretar um paladino no D&D; sempre há algum aspecto de virtude, retidão e justiça. Nesse caso, você está punindo os malfeitores que já erraram.

Só isso é muito correto e justo, mas você também pode ser virtuoso tentando impedir que mais morte e destruição aconteçam.

O juramento da vingança é bastante direto, mas depende de você interpretar esse paladino que entregou sua vida à vingança.

Violador

Existem dois tipos de violadores. O primeiro é aquele que se perdeu e precisa ser redimido. Este pode ser um enorme processo narrativo que afetará muito o paladino e seus companheiros para fazer uma grande história.

O segundo tipo de violador é aquele que quebra o juramento intencionalmente. Esses infratores foram manipulados, escolhidos ou tentados de alguma forma para quebrar seu juramento e servir a um mestre das trevas.

Se você está interpretando um paladino em D&D, você não precisa mais ser leal/bom. Alguns cenários só irão reconhecê-lo como um paladino se você for leal/bom (como o meu), mas você ainda tem os poderes da classe paladino. Essa é a subclasse do violador e esses são os anti-paladinos.

Agora, um paladino não precisa sempre servir a um deus da lei e da bondade. Em vez disso, eles podem começar como paladinos de qualquer deus. Isso inclui os deuses sombrios que se deleitam em assassinatos, maldade e todos os maneirismos sujos.

Um violador não é um paladino típico e deve ter um motivo para servir às trevas. Esse motivo pode ser qualquer coisa. Eu não recomendaria isso como uma opção para muitos iniciantes, pois existem dificuldades em fazer personagens malignos.

Se você é um violador de juramentos e optou por servir a um deus das trevas, provavelmente é um personagem maligno. Ser um personagem maligno é tranquilo, mas você PRECISA seguir essas regras ou a mesa será prejudicada. Se você seguir as 9 regras, seu jogo provavelmente melhorará e você e criará um personagem memorável para todos.

Conclusão

É fácil tornar a interpretação de um paladino em D&D algo chato se você seguir os estereótipos típicos. Se você seguir a regra de ouro e não for chato, pode ser uma experiência incrível para você e todos os envolvidos.

Não é uma coisa ruim ter um cara bom no grupo. Vocês são um grupo de aventureiros assassinos, mas pode ser benéfico ter um cara bom no grupo. Pode até tornar a vida mais fácil!

Em contraste com isso, você pode jogar com um paladino promíscuo que joga, bebe e aproveita os prazeres carnais que parece ir contra a própria ideia do que é um paladino! Pelo menos, contra o estereótipo.

Dê uma olhada em seu juramento e pense em quem seu paladino é e porque ele escolheu esse caminho. Isso o ajudará a criar um personagem incrível, e espero que você possa jogar como um paladino memorável em sua campanha!


 

SOMOS UM GRUPO VOLUNTÁRIO DE TRADUÇÕES DE RPG

Esse post e outros materiais aparecem primeiro no nosso APOIA.se. Ao contribuir, você ajuda nosso trabalho voluntário a continuar.


Também acompanhe as novas publicações no:


Para interação entre a comunidade, pesquisas e sorteios, temos:

Grupo do Whats: https://chat.whatsapp.com/Lw2q1nIeava2fzjoTVvjPd

Servidor Discord: https://discord.gg/eyhe7ge2TJ

Links Atualizados: https://lkt.bio/TocaDoCorujaRPG


537 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo