D&D 5e: Magia em Foco: Bola de Fogo

Atualizado: 17 de fev.

Magia em Foco é uma série do D&D Beyond que explora as magias mais excepcionais, problemáticas, subestimadas, superestimadas ou que apenas são estranhas em Dungeons & Dragons. Bola de Fogo é uma das magias mais icônicas e satisfatórias, especialmente para os jogadores. Embora possa ser divertido esmiuçar pedacinho por pedacinho das magias problemáticas, vale a pena desmontar as magias mais icônicas do jogo para entender porque elas são tão divertidas… além de dar a você dicas de como usá-las, tanto como jogador quanto como DM!

Este artigo foi usado como ferramenta de treinamento para a inserção de recrutas para a Toca do Coruja. Ele foi traduzido pelo Guilherme Cinque (@GCCalefi) e revisado pelo Gustavo Arcoverde (@gusarcoverde), sob a supervisão de Paulo "Faren" Lima (@PHRCC). Foi escrito por James Haeck (@jamesjhaeck), e publicado em 19 de Março de 2018 aqui. Este artigo também já foi traduzido pelo Ricardo Costa do Aventureiros dos Reinos, e você pode encontrá-lo aqui.

O Que Bola de Fogo Faz?

Bola de Fogo é uma magia que quase todo jogador de D&D conhece. Ela permite que conjuradores arcanos causem danos massivos em uma área ampla, tornando-a uma opção poderosa em quase todas as situações de combate.

Pontos Fortes da Bola de Fogo

Esta magia tem um alcance de 45 metros, o que significa que enquanto você tiver linha de visão para o seu alvo, quase sempre será capaz de lançar uma bola de fogo sobre ele. Uma vez que a bola de fogo começa como uma rastro de luz e, em seguida, explode ao chegar ao seu destino, você pode atirar uma bola de fogo através de uma abertura minúscula, como um buraco de fechadura, permitindo que você fique atrás de uma cobertura, enquanto arremessa a destruição ardente em seus inimigos.


Bola de fogo causa dano estranhamente alto para o seu círculo de magia, atingindo todos os alvos dentro de um raio de 6 metros para causar 8d6 pontos de dano ígneo (uma média de 28 pontos de dano por criatura). O Dungeon Master’s Guide: Livro do Mestre sugere que magias de 3º círculo que infligem dano a múltiplas criaturas devem causar um dano de 6d6 pontos por criatura. Voltaremos a isto mais tarde. Simplificando, se você só quer causar dano a um monte de criaturas ao mesmo tempo, não há magia melhor do que bola de fogo.


Pontos Fracos da Bola de Fogo

Infelizmente para os jogadores, bola de fogo causa apenas dano ígneo, um dos danos mais frequentemente resistidos em D&D. Só no Monster Manual: Livro dos Monstros, 37 criaturas são resistentes a dano ígneo e 40 criaturas são imunes a dano ígneo! Apenas o dano gélido tem mais resistências (sem contar o dano de armas não mágicas), e apenas o dano venenoso tem mais imunidades. Tenha em mente também que as criaturas que estão completamente submersas na água também são resistentes ao dano ígneo.


Bola de fogo também não distingue amigo de inimigo. A menos que você seja um mago de evocação com a característica Esculpir Magias, é possível que lançar uma bola de fogo em combate corpo a corpo também queime alguns dos seus aliados e deixe suas vidas por um triz.


Por fim, bola de fogo quase não tem utilidade fora do combate. É grande, vistosa e chamativa, tornando-a inútil em situações furtivas, e seu único uso é causar quantidades enormes de dano.


Para Jogadores: Tirando o Máximo Proveito da Bola de Fogo

Atirar uma bola de fogo em uma sala lotada de uma masmorra parece ótimo, mas é horrível enxergar enquanto a fumaça não desaparece e ver que nem uma única criatura caiu devido à sua magia. Ou pior, descobrir que apenas os seus aliados foram atingidos pela magia, deixando sua situação pior do que antes. Bola de fogo é uma magia simples à primeira vista, mas ainda é preciso astúcia para tirar o máximo proveito dela.


Use o alcance. O alcance de 45 metros da bola de fogo é uma de seus pontos fortes mais negligenciados. Geralmente, porém, isso significa que você pode sempre usar esta magia, não importa onde esteja no campo de batalha. A única exceção é no raro encontro à longa distância nas planícies abertas ou nas vastas cavernas de Umbreterna – e mesmo assim, você ainda é capaz de explodir o inimigo antes que ele entre no alcance de um arco curto. Em conjunto com voo, escalada de aranha ou outras magias que melhoram o deslocamento, você pode bombardear o inimigo de todas as posições possíveis.


Mire fora do centro. Um dos maiores pontos fortes da bola de fogo é também uma de suas maiores desvantagens: sua área de efeito. Se você não pode usar Esculpir Magias, precisa ter cuidado de modo a evitar torrar aliados, queimar pontes importantes (ou vigas de sustentação de madeira… isto é bem ruim também) derreter o ouro do tesouro ou causar, de alguma outra forma, danos colaterais. Felizmente, bola de fogo especifica que você pode escolher qualquer ponto dentro do alcance para centralizar a explosão, incluindo um ponto no ar ou no canto da sala. Não há nenhum bônus por colocar o inimigo no meio da explosão, então escolha o lugar mais conveniente para centralizá-la!


Aumentando o calor. Como aprendemos anteriormente, o dano ígneo é um dos danos mais frequentemente resistidos e negados na quinta edição de D&D. Você não quer lançar uma bola de fogo em uma sala apenas para descobrir que tudo lá levou metade do (ou pior, nenhum) dano de sua grande magia. Se bola de fogo é a sua única grande opção ofensiva, então você precisa aprender o talento Adepto Elemental, que não só permite que suas magias ignorem a resistência a um tipo de dano elemental de sua escolha, mas também permite que você mude os resultados nos dados jogados de 1 para 2 nestas magias, combinando perfeitamente com magias como bola de fogo, em que se joga um punhado de dados.


(Obviamente, outra maneira de evitar este problema é preparar magias que causam uma grande variedade de tipos de dano e não se especializar muito, mas onde fica a diversão nisso?)


Trabalhe com o seu Mestre. Há um pedido de jogador que recebo em quase todas as campanhas que já mestrei: “Posso mudar minha bola de fogo para usar um elemento diferente?” Já vi uma magia de “bomba de ácido” que causa dano ácido em vez de ígneo, e uma “explosão elétrica” que causa dano elétrico. E eu quase sempre digo sim. Estimulo os jogadores e os Mestres a trabalharem juntos para criar magias que melhor se encaixem nos conceitos de personagens dos jogadores.


Mas tenho algumas exceções a esta “reconfiguração” de tipo de dano. Como dito anteriormente, o dano ígneo é um tipo de dano facilmente neutralizado. A maioria dos tipos elementais (ácido, gélido, ígneo, elétrico e trovejante) são frequentemente resistidos, bem como o dano venenoso, então é adequado modificar bola de fogo para usar esses tipos de danos. No entanto, dano de força, necrótico, psíquico e radiante são opções perigosas por pouquíssimas criaturas serem resistentes a eles. Se você quiser transformar sua bola de fogo em uma magia de “erupção solar”, você deve baixar o dano da magia de 8d6 pontos de dano ígneo para 6d6 pontos de dano radiante, para equilibrar o tipo de dano superior.


Para Mestres: Entendendo as Nuances do Desenvolvimento da Bola de Fogo

Bola de fogo é algo estranho do ponto de vista do desenvolvimento do jogo. Comparado com outras magias de 3º círculo, bola de fogo causa uma quantidade ridiculamente enorme de dano. Conforme as diretrizes de criação de magia do Dungeon Master’s Guide’s: Livro do Mestre, esta magia deveria ser de 5º círculo. Relâmpago é uma magia comparável que lida com este mesmo dano maciço, mas tem uma desvantagem clara em comparação com bola de fogo – requer um posicionamento muito mais preciso, a fim de ser usado de maneira mais eficaz.


Mistérios do Desenvolvimento do Jogo

Se bola de fogo é tão exagerada em seus números, como ela passou pelo teste de jogo? Abordaremos isso a partir de uma perspectiva de desenvolvimento de jogo. Por que uma magia causa muito mais dano do que outras de mesmo círculo? Existem alguns possíveis fatores de equilíbrio. Ela causa dano ígneo, sendo frequentemente resistido e ainda mais comumente negado. É possível que ela atinja os aliados de quem a conjurou. É uma magia particularmente nada sutil, tornando uma ação furtiva quase impossível. Além disso, a magia só causa dano; não há outros efeitos colaterais que possam incomodar o inimigo, como deixá-lo caído, envenená-lo ou atordoá-lo.


Esses são todos os fatores que um desenvolvedor de jogos deve considerar ao criar uma magia (especialmente uma magia de único propósito como bola de fogo), mas nenhum deles é a verdadeira razão. Os criadores de D&D revelaram a razão para os danos absurdos da bola de fogo, e isso tem tudo a ver com a cultura e a narrativa de D&D, não com o seu equilíbrio matemático. Bola de fogo é uma das magias mais icônicas de D&D. O poder bruto da bola de fogo é peça central em muitas histórias divertidas no D&D, e isso é o que foi relatado pelas informações dos teste de jogo que deram forma à quinta edição de D&D. Os desenvolvedores viram bola de fogo (e, em menor medida, a magia relâmpago) como parte integrante da experiência de se jogar como um mago no D&D, e escolheram melhorar o seu poder destrutivo para incentivar os jogadores a aprender esta magia sobre outras menos icônicas.


Desequilibrada de Propósito

Bola de fogo é um incentivo que estimula as pessoas jogarem D&D de uma certa forma arquetípica. E se isso o torna desequilibrado, que seja. Diante deste conhecimento, Mestres como eu, que gostam de mexer no jogo, tem algumas escolhas.


Contra-atacar

Se você é um Mestre interessado em um rigoroso equilíbrio para o seu jogo caseiro de D&D, pode considerar reduzir o nível de poder da bola de fogo conforme a sugestão dada no Dungeon Master´s Guide: Livro do Mestre, para 6d6 pontos de dano. É uma redução de poderes que pode, em última análise, ajudar outras magias de 3º círculo a se destacarem mais, deixando relâmpago como a magia de dano mais poderoso para o seu círculo, se você tiver a perícia de usá-la corretamente.


Se está interessado em seguir este caminho, devo adverti-lo de que não se esforce muito por um equilíbrio matemático rígido na 5ª edição de D&D. Este jogo não é projetado em torno de equilíbrio simétrico entre classes, características de classe ou magias individuais. Um bom desenvolvedor de D&D leva em conta tanto os dados brutos como a enganosa variável da “sensação de jogo”. Esta sensação varia de grupo para grupo, e o que parece ser uma boa ideia para você pode apenas jogar água na cerveja anã de seus jogadores.


Abrace o Desequilíbrio

No entanto, se você entende que o desenvolvimento de D&D é irmão da arte e ciência, pode caber a você pegar essa ideia e executá-la. Se bola de fogo foi intencionalmente exagerada para dar um destaque à fantasia feijão com arroz do D&D, você pode fazer o mesmo com outras magias para destacar o principal aspecto fantástico do seu jogo! A necromancia e a tentação do poder tem um peso importante para a sua campanha? Você poderia tentar os seus jogadores a ceder para o mal da necromancia, fazendo com que todas as magias necromânticas causem um dado adicional de dano ou afetando uma área maior.


Pense em suas magias favoritas e se os jogadores parecem ignorá-las – o que você poderia mudar nelas para torná-las mais atraentes? Bola de fogo faz muitos estragos porque os jogadores adoram criar grandes explosões. Qual seria o ajuste que você poderia fazer em enfeitiçar pessoa, por exemplo, que melhor se adequaria ao jogo que você está tentando mestrar?

Encontre a Diversão

O objetivo de cada Magia em Foco é ajudá-lo a encontrar a diversão em qualquer magia que estamos analisando, e se essa magia é um exemplo brilhante de uma boa criação ou desenvolvimento de jogo, ou uma fonte de dores de cabeça tanto para Mestres quanto para jogadores. Bola de fogo é uma das magias mais simples de D&D, mas essa simplicidade não se reflete na habilidade de desenvolvimento necessária para torná-la uma das magias favoritas dos fãs. Eu desafio você a levar este conceito para o seu jogo e ajustar algumas magias existentes ou criar suas próprias novas magias que se adequam aos temas do seu mundo de campanha. Compartilhe suas criações no comentários!

James Haeck é o principal escritor do D&D Beyond, coautor de Critical Role Tal'Dorei Campaign Setting, e escritor freelancer para a Wizards of the Coast, D&D Adventurers League e Kobold Press. Ele viu mais hordas de kobolds incineradas do que bolas de fogo que ele gostaria de contar. Ele vive em Seattle, Washington, com suas duas pequenas bolas de fogo, Mei e Marzipan. Você pode encontrá-lo perdendo tempo no Twitter em @jamesjhaeck.
 

SOMOS UM GRUPO VOLUNTÁRIO DE TRADUÇÕES DE RPG

Esse post e outros materiais aparecem primeiro no nosso APOIA.se. Ao contribuir, você ajuda nosso trabalho voluntário a continuar.


Também acompanhe as novas publicações no:


Para interação entre a comunidade, pesquisas e sorteios, temos:

Grupo do Whats: https://chat.whatsapp.com/Lw2q1nIeava2fzjoTVvjPd

Servidor Discord: https://discord.gg/eyhe7ge2TJ


455 visualizações2 comentários